terça-feira, 15 de junho de 2010

Marina Silva


Fui alertado via Twitter pelo perfil da Marina Silva (@silva_marina), candidata do Partido Verde (PV) à Presidência da República, sobre sua presença no programa Roda Viva, da TV Cultura, na noite desta segunda-feira, 14 de junho. Corri para a internet e fui conferir pelo player do próprio blog da campanha o que ela, esguia figura com a cara da mulher brasileira, teria a dizer.Fiquei satisfeito com o que assisti.

Marina tem pela frente uma difícil batalha, perante às máquinas mobilizadas nas campanhas de Dilma (PT) e Serra (PSDB) que, espero, sigam o exemplo da candidata do PV e não se esquivem da participação em entrevistas e debates. Mais do que participar, que quando o façam, apresentem planos e metas reais e dignos, e não utopias imaginadas por seus publicitários e marketeiros. Cansamos!

Quanto à Marina Silva, sua história de luta, superação, defesa do meio ambiente e conduta política são postas diante de nós. Como só o passado não basta, vale a pena conferir suas propostas para o futuro e descobrir o quanto sua militância ecológica pode nos fazer avançar na vanguarda do crescimento aliado á sustentabilidade. Será? Provocação lançada.

Com o slogan de camapanha "Seja mais um e seremos milhões", o PV convida o país a mobilizar-se na campanha de sua candidata. Este post não é uma declaração de apoio nem uma afirmação de que já estou concencido e serei eu também "mais um". Confesso: ver uma candidata despida de vaidades políticas assumir em rede nacional que não é perfeita, me fez refletir sobre a transparência e a verdade que deveria ser constância no nosso cenário governamental. Conforme afirmou Marina, ser ético não é motivo para vanglória, pois é obrigação.

Maria Osmarina Marina Silva de Lima, nascida em 8 de fevereiro de 1958, em Breu Velho (AC) Acre, e tem formação em história. É filha de nordestinos que foram colonizar a Amazônia e passou a infância numa comunidade de seringueiros. Alfabetizou-se aos 16 anos, em Rio Branco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diz aí!