terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Sindicato dos Jornalistas manifesta indignação contra a Rede Globo

Para o SJPMRJ, Rodrigo Pimentel está
atuou irregularmente como jornalista.

O SJPMRJ - Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro divulgou nota em seu site no último dia 06 de dezembro em relação ao comportamento da Rede Globo de Televisão durante a cobertura da invasão ao Complexo do Alemão pelas Forças de Segurança do Estado. Para o sindicato, o ex-comandante do Bope, Rodrigo Pimentel, desempenhou atividades de jornalista, e não de comentarista, como a emissora divulga.

Fiquei feliz ao perceber o Sindicato atento às práticasde dos grupos de comunicação. Como já disse antes aqui no Outra Palavras, são erros diários que desqualiificam a profissão. Não podem passar em branco.
 
Leia a nota na íntegra:
06.12.2010 -TV Globo usa ex-PM para fazer trabalho que é de jornalista
 
O Sindicato vem a público manifestar indignação contra o comportamento da TV Globo, que comete um grave erro quando transforma o ex-policial Rodrigo Pimentel em jornalista.
Na quarta e na quinta-feira, dias 1º e 2 de dezembro, Pimentel, ex-comandante do Bope, teve longas participações nos jornais locais da emissora como repórter – e não como comentarista – na cobertura da violência no Complexo do Alemão.

Empunhando o microfone da emissora e vestindo o mesmo colete azul à prova de balas utilizado pelos repórteres da emissora, o policial  chegou até mesmo a fazer entrevistas.
O erro da TV Globo torna-se ainda mais grave porque, ao confundir a figura de um policial com a de repórteres, expõe a riscos ainda maiores os profissionais da imprensa em geral que cobrem a violência na cidade, e não apenas os daquela emissora, tornando-os alvos em potencial de bandidos.

Sempre foi uma preocupação separar o ofício do jornalista e o do policial, com a finalidade de garantir a segurança dos profissionais, inclusive já demonstrada pela própria TV Globo, ao realizar com o Sindicato treinamento para cobertura em áreas de risco. Agora, a própria emissora confunde e ultrapassa os limites entre a atuação profissional de um policial com a de jornalistas.

Diante disso, o Sindicato dos Jornalistas pede que tais fatos não se repitam.
Clicando na imagem, você será direcionado so site do SJPMRJ.

Um comentário:

Diz aí!