quarta-feira, 16 de março de 2011

DROPS COMUNICAÇÃO: Mulheres "involuídas"

A Bom Brill, aquela das 1001 utilidades, resolveu "inovar" mais uma vez. Já tendo experimentado o gosto da queda ao fechar os olhos para o fenômeno Assolan, que tomou boa parte da fatia de mercado da então líder, a empresa, que tem como principal garoto propaganda Carlos Moreno, símbolo, não só da Bom Brill, mas da publicidade nacional, anunciou planos de diversificação.

A nova empreitada agora é a campanha "Mulheres Evoluídas". O primeiro filme que assisti mostra Marisa Orth de terno, comandando a bancada tradicional de onde Carlos Moreno encarnou personagens épicos. O texto da campanha sugere que "homem é quase um cachorro". Tenta ser engraçado mas, para mim, não passa de grotesco. Tudo está em falta. Do bom senso à criatividade.

Num mundo em que a mulher luta por cada vez mais espaço - e o conquista - fica descabido uma campanha que incentive animosidade entre os sexos. Uma questão básica é que a campanha fala de "mulheres evoluídas", mas ignora o seguinte: as mulher que se sente realmente evoluída dificilmente quer pensar em produto de limpeza. Pelo menos as que eu conheço e questionei. E não é comprando um detergente Bom Brill que a mulher vai fazer o marido encarar a louça da cozinha após o jantar.

Não estou afirmando que a estratégio de usar outras personalidades para falar da linha completa e deixar o Carlos Moreno para a esponja de aço está errada. O problema, para mim, é a temática. Principalmente por ter período de veiculação determinado.

Não levei a menor fé de que, além de views e uma possível curva de venda, esta campanha tenha muita chance de manter a linha Bom Brill da preferência da consumidora. Vá lá que a concorrência peca tanto quanto, haja visto os insanos Minus (???) da Minuano. Quem já comprou esta marca por causa desta besteira?

Mas enfim... Vamos esperar para ver. Da minha parte e no meu humilde ponto de vista, esta é mais uma furada da Bom Brill, que ultimamente até pode cometer 1001 erros, mas já não tem tanta utilidade.


Alguma dúvida de que este clichê...


Não supera a criatividade?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diz aí!