sábado, 19 de março de 2011

Obama no Brasil.

Meu direito de pensar livremente (até que uma redação assine minha carteira) me fez refletir a respeito e, num resumo geral do que acredito e do que li por aí, esta visita do Presidente do Mundo dos Estados Unidos da América à Bruzundanga ao Brasil se dá, de verdade, pelos mesmos motivos de sempre.

O "comício" que marcara para a Cinelância foi cancelado. Na tv, populares se demonstrando desapontados. Vi uma senhora sendo entrevistada que, por Deus, sequer sabe onde fica a América ou o que realmente faz o Obama, mas estava praticamente acampando para ver o poderoso chefão o líder de renome mundial de perto. Pelo que  elerepresenta politicamente? Nada. Por ser famoso, né?

Enfim, este teatro se resume em dois atos. O primeiro, bem tradicional e já amplamente encenado, e o segundo, cheio de mistério, magia, encanto, sedução de política da boa vizinhança. Quase um episódio de Chaves (o do SBT, não o da vuvuzela Venezuela).


ATO 1 - O Mercantiliso de sempre
Querem fazer o que sempre gostaram muito na balança comercial: comprar matéria prima barata e vender industrializados caros (salve aulas de história com Dona Eulália no 1º Grau).
Ainda que o presidente ex-presidente Lula e a ministra Dilma digo, Presidente, Presidenta Dilma ressaltem que extamos focando em exportar cada mais mais manufatura e tecnologia, acordemos: uma Infraero só não faz verão.

ATO 2 -  Passe libre para Copa 2014 e Olimíadas 2016
Alguém engoliu mesmo que abrir as porteiras dos EUA alegando que menos de 5% dos vistos são negados, logo, pode-se ignorar tanta burocracia, é o motivo real? Acorda!
No fim, nos bastidores, é tudo pelo oba-oba passe livre. A americanada economiza time and money (já que um é outro para eles) tanto na Copa como nas Olimpíadas.

Obama segue livrando sua galera desobrigando seu povo de se submeter a pedidos de visto e perda de tempo com autorização para entrar "neste paisinho sulamericano" nesta nação em desenvolvimento. Em troca da bondade toda no acordo, a brazucada (da Barra e redondezas) baba de felicidade por ir prá Disney sem escalas no consulado americano. 

EM TEMPO:
1) Estivesse o Wikileaks trabalhando livremente, seria bem capaz de vazar o conteúdo de uma reunião na Casa da Mãe Joana Branca documentando exatamente isto. Mas Julian Assange tomou uma cala boca foi preso... O resto você sabe...

2) Este é um blog sempre carregado das minhas opiniões. Então, como não tenho interferências editoriais, escrevo a merda que me der na telha livremente, sem me preocupar com censura, os cortes. Será?

3) Se você acha a análise muito profunda e meio "teoria da conspiração", vai ler ver a Playboy um gibi. E vote 0800-33 33 33 (Respira, de novo 33. Seu pulmão estão bom...)

4) Se você acha que isto é só uma análise rasa, beleza também. Eu não sei nadar mesmo... Vote 0800-666 666 (E reclame com José Mogica Marins).

Um comentário:

  1. Achei a crítica de bom tom e sem apelos desnecessários. Vale muito a leitura!

    ResponderExcluir

Diz aí!