terça-feira, 20 de setembro de 2011

Terremoto

Que esta minha paz e este meu amado silêncio
Não iludam a ninguém
Não é a paz de uma cidade bombardeada e deserta
Nem tampouco a paz compulsória dos cemitérios
Acho-me relativamente feliz
Porque nada de exterior me acontece...
Mas,

Em mim, na minha alma,
Pressinto que vou ter um terremoto!

Mário Quintana

Tem dias em que só a poesia pode falar por nós.

domingo, 18 de setembro de 2011

Do it


Disseram para não sermos prolixos e
Depois para não obedecer regras.
“Seja obedientes” ou

“Seja você mesmo”.

Dizem... Disseram... Dirão...

Que falar muito é mal,
Mas a quem fala pouco rotulam: 

“Timidez”!
E dizem:

“Solte-se”, “Relaxe” e “Viva”.

Fui à média.
Falei menos. 
Disseram:
“Está doente”?

“Fale” e “Cale”,
“Menos” e “Mais”...
Mas Nunca se ouve:
“Eis a medida certa”.


Que agradar a todos é impossível,
Mas a quem resolveu

Não tentar disseram:
“Seja mais diplomático”.


Dizem... Disseram... Dirão...

“Seja você mesmo”
Mas nunca se conformam

Com o que somos e
Com o "ser mesmo" de cada um.