quinta-feira, 21 de junho de 2012

Estatística

Estamos cercados e de nada adianta tentarmos fugir.
Estamos cercados por números de todos os lados.

Eles nos rotulam, nos enfileiram e nos classificam.
Eles dizem quem somos e porque somos.
Eles estão sempre lá e não podemos mudar.

Tem um número no dia em que nascemos.
Tem outro para o mês e mais um para o ano.
Numeraram-nos ao nascer para não pararmos no peito de outra mãe.

Número na certidão de nascimento...
Número na primeira identidade: não existimos antes de tê-lo?
Tem numeração de CPF, no Certificado de Reservista...

Número naquele documento caro que tiramos para viajar.
Número no próprio vôo que nos leva para outro lugar.
Número... Cansei de ser numeral e estatística.

Cada um dos números representava a quantidade de ângulos que o mesmo possui.
O zero não tem nenhum ângulo, razão pela qual é representado por uma circunferência.
(Fonte:
Teia Poruguesa)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diz aí!